Sonhos Despedaçados – Ellie James

Bom dia estrelas,

A resenha de hoje em parceria com a Editora Novo Conceito, “Sonhos Despedaçados”, de Ellie James:

Peso 0.4400
Altura 23
Largura 16
Profundidade 2
I.S.B.N. 9788581635439
Cód. Barras 9788581635439
Número de Páginas 320
Idioma Português
Acabamento 1635
NÚMERO 1
Em uma casa abandonada, um grupo de adolescentes joga Verdade ou Desafio. Antes de a noite acabar, a garota mais popular da escola desaparece como se fosse por mágica.

Recém-chegada à cidade, Trinity preferiria não ter as visões que a atormentam tanto… Agora ela precisa agir rápido, porque todas as suspeitas levam até ela.
Cheio de reviravoltas e sustos, Sonhos Despedaçados é leitura obrigatória para quem gosta de tramas com desfechos imprevisíveis. Os cenários ajudam a compor o mistério, e podem ser os cemitérios antigos de Nova Orleans ou os destroços deixados pelo furacão Katrina. O único problema: você não vai ter coragem de ler este livro quando estiver sozinho em casa.
Resenha:

Eu gostei realmente muito de ler “Sonhos Despedaçados”, com descrições detalhadas tanto da protagonista Trinity, quanto dos demais personagens. O leitor é capaz através da forma da escrita de Ellie a entrar no mundo dos personagens e acompanhar de perto o desenlace da história deste primeiro livro. 
Trinity teve uma infância diferente da maioria dos adolescentes de sua idade, cresceu órfã e foi educada em casa por sua avó a milhares de quilômetros de distância de seu outro membro vivo da família, sua tia. Depois que sua avó morre, ela se muda para Nova Orleans, onde seus pais cresceram, para viver com sua tia Sara. Logo no início já e possível o leitor sentir a personalidade dela, pois ela aceita os desafios em sua vida, e trabalha para superar seus problemas. Ela não se encaixa muito bem na escola, mas sente uma ligação extra com seu parceiro de laboratório, Chase. Ela leva um vida um tanto difícil no quesito social, mas Trinity também parece ter herdado o dom de sua mãe de visões psíquicas, o que faz da história um tanto interessante. Essas visões aumentam quanto a frequência e precisão conforme o livro de desenvolve, e poderão salvar vidas de pessoas próximas a ela!

Trinity é inteligente, obstinado, e engraçado. Eu gostava de ler ela, e sua voz realmente saiu pelas páginas. Alguns romances têm narradores apáticos, mas não Trindade. Ela é impulsionado por emoções e a necessidade de saber a verdade, o que impulsiona a história adiante. Ela sabe quase nada sobre seus pais e suas mortes, e começa a descobrir lentamente a verdade como ela explora misterioso New Orleans para o passado de sua mãe. O leitor descobre informações como Trinity faz, e a necessidade de saber o que aconteceu me continuei lendo até o fim.
O livro se concentra principalmente em Trinity, mas ela não é a única personagem claro, há muitos outros como sua tia, uma mulher inteligente, bonita e bem sucedida. Ellie James não se concentra no desenvolvimento dos demais personagens, mas o leitor também deve ter por si que este é o começo de uma série, assim “Sonhos despedaçados” pode ser apenas uma introdução para os outros personagens que fazem parte da vida da protagonista de alguma forma. A única pessoa que tem maior interação com ela é Chase, ex-namorado de Jéssica, a menina que desaparece logo no início da história. Chase é descrito como simpático, atraente e atlético. Além de gostar de Trinity e passar muito de seu tempo com ela. Trinity  tem um fascínio indescritível com ele, mas a relação entre os dois não evolui muito ao longo deste primeiro livro. 
Para mim, descobrir o que aconteceu com Jéssica e os pais de Trinity fez-me querer ler o livro o mais rápido possível, pois a história criada pela autora melhora ao longo das páginas.
Este livro é, definitivamente, um mistério paranormal/sobrenatural desde que Trinity experimenta sonhos clarividentes que poderiam levar a polícia a encontrar Jéssica, isso  se eles realmente levassem a jovem a sério. E claro que ela torna-se principal suspeita pelo sumiço da patricinha. Quem lê romances paranormais sabe como são difíceis as relações entre quem está no poder e aqueles que sabem mais devido a seus dons.
A trama pula um pouco entre o que Trinity sonha, o que realmente acontece, e o que descobre sobre o passado de sua família. A narração parece um pouco fora de contexto, deslocada, mas a imagem descritiva e o mistério ajudam a amarrar as pontas soltas do livro. 
Acredito que “Sonhos Despedaçados” foi uma boa introdução para os próximos livros, e não vejo a hora de saber o desenrolar desta história obscura, cheia de mistérios.  Indico a leitores que curtem romances paranormais.


 


Valery

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *