Kitty – Elle S. @EditoraArwen

Olá Estrelas!!!

A resenha de hoje foi feita em parceria com o blog Livrólogos e espero que agrade tanto a vocês como agradou a mim.

Vamos lá?

Sinopse:

Kitty é uma gata sarcástica e cheia de mistérios que aprendeu a viver nas ruas há mais de quatrocentos anos. Independente e esperta, ela foge de qualquer contato humano, já que deixar-se ser adotada é o seu pior pesadelo. O grande medo dessa felina é que alguém desperte dentro dela o seu maior segredo.
Vivendo nos becos da cidade de São Paulo, Kitty conquista o coração de Eduardo e, contra sua vontade, vira um animal de estimação. Tudo o que essa gata não queria que acontecesse.
Entre as diversas tentativas de fuga, ela se vê cercada de afeto e carinho pelo seu novo dono e começa a ser cativada. Então, é Eduardo, seu dono ruivo e charmoso, que desperta o que Kitty tem de pior. Quando ele deseja que sua amada amiga de estimação seja mais do que ela realmente é, a gata precisa correr contra seu próprio instinto.
Ser quem ela foi condenada a ser, ou viver como quem ela verdadeiramente é? Dividida entre duas espécies, Kitty precisa decidir o destino de sua vida para viver um grande romance.

Resenha:
Kitty é uma gata de rua que foi amaldiçoada a 400 anos, ela já sofreu perdas, desprezo e humilhações o suficiente para todas as suas vidas no entanto ela não contava com sua sorte ao conhecer Eduardo quando estava no seu beco e ele  parou para vomitar depois de uma bebedeira por conta de sua namorada (que só para constar é uma megera de alto nível), ela tentou de diversas maneiras fugir dele ainda mais por ele no inicio achar que estava adotando um gato ao invés de uma gata, isso a deixava extremamente irritada e com vontade de arranha-lo todo até que ele se tocou de se tratar de uma fêmea e a nomeou Kitty. Gostei muito da personagem o único porém nela foi o fato de a todo instante falar dos cabelos dele (ruivo), porém é fácil entender porque ela se apaixonou por ele, que é muito fofo, educado, encantador e muito gentil com ela que estava em sua identidade felina quando ele a recolheu do beco. Eduardo se encantou por Kitty primeiramente em sua forma de gata e quando ela se transformou em sua forma humana ele não fazia ideia de que estava em frente a Kitty e se encantou por ela também.
O segredo que Kitty carrega com ela é mais pelo preconceito dos outros, tanto felinos quanto humanos ao passar do tempo desde sua maldição. Ela já tinha se tornado uma alma endurecida por conta do que já tinha passado e eu sinceramente não entendi o porque de tanto pois no decorrer da história vimos que ela não é a unica a sofrer desse mal.
Eduardo é lindo e confesso que foi muito legal ver que a autora colocou um homem como uma pessoa bem sentimental e mais humana, uma pessoa que se deixa envolver de tal forma por outra pessoa que passa por cima dos defeitos da mesma para estar ao seu lado, mesmo sabendo que essa pessoa é capaz de faze-lo sofrer todas as vezes em que dá outra chance a esse relacionamento vicioso.
O livro é cheio de mistérios e magia, adorei a forma em que a autora se expressa e os personagens são extremamente cativantes, Eduardo chega a fazer um jantar pra sua gata e o suposto namorado dela, então imagina como não é adorável a forma em que a escritora prende nossa atenção num livro? Ela descreve São Paulo de forma unica e até nos faz querer estar nos lugares citados e até quem conhece a cidade quer dar um passeio e rever certos pontos. 
Mesmo Kitty chamando a si mesma de aberração estando em qualquer de suas formas, afirmando que não seria aceita em nenhuma delas, eu a achei uma personagem forte e ao mesmo tempo sensível e delicada na dosagem certa. Ela tinha como parte da maldição não conseguir se comunicar em nenhuma de suas identidades, mesmo porque, poderia contar como quebra-la sendo assim foi isenta de sua comunicação mas, ao ir morar sob o teto de Eduardo conseguiu amigos valiosos e teve um breve momento de felicidade, até as pessoas que eram as verdadeiras aberrações tirarem a felicidade de suas mãos e a jogarem novamente nas ruas. 
Teve certas ocasiões no livro que eu achei que o preconceito estava tão enraizado em Kitty que ela mesma obstruía sua vida e se impedia de ser feliz pois tudo que aconteceu a sua volta foi por medo em grande parte dessa felicidade. Ela tinha medo de tudo e quando foi o grande momento ela fugiu sem deixar pistas.
Bem o livro tem tudo que os leitores que procuram algo diferente no sobrenatural pode desejar e se eu disser mais vai se tornar spoiller e tirar o mistério do livro, só posso dizer uma coisa: LEIAM pois com certeza cada um de vocês pode vir a gostar.

Valery

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *