[RESENHA] – E se for você? – Rebecca Donovan

Olá estrelas!!!

Faz tempo que não apareço… Esse livro foi difícil
em dois aspectos, o primeiro foi para começar a ler e o segundo, parar de ler.

Sinopse: 
Cal Logan acaba de entrar na faculdade e agora divide seu tempo entra aulas e festas com os amigos. Mesmo que ainda não saiba lidar bem com as garotas, sua rotina segue tranquila. 
Até que ele encontra um par de olhos azuis que o intriga: são os olhos de Nicole Bentley, por quem ele foi apaixonado quando criança, e de quem nunca mais tinha ouvido falar desde que se formaram na escola, há mais de um ano. 
O único problema é que… aquela garota de olhos azuis não é Nicole. 
Ela é idêntica à menina que conviveu com Cal, mas seu nome é Nyelle Preston e ela não faz ideia de quem ele é. Ao contrário de Nicole, essa garota é impulsiva, ousada e só quer aproveitar a vida. Cal está completamente fascinado, e quanto mais perto ele está de descobrir os mistérios de Nyelle, menos ele deseja saber. 
Quando os segredos do passado e do presente começam a colidir, de uma coisa ele poderá ter certeza: nada é o que parece ser. 
Resenha: 

Imaginem quatro amigos de infância totalmente diferentes… Cal, um garoto magro que usa óculos, tímido; Richelle, uma garota aventureira, que ama a vida, divertida; Rae, baixinha, brava e mandona e Nicole, quieta, sempre bem educada e arrumada.
Esses quatro se tornaram inseparáveis desde o primeiro momento em que decidiram ser amigos.
Richelle, Cal e Rae moravam no mesmo quarteirão quando a família de Nicole se mudou para lá, por ser mais extrovertida, Richelle foi a primeira a chamar Nicole para se juntar aos seus amigos, num primeiro momento, Nicole e sua mãe hesitaram, mas após uma semana da mudança da menina nova, as duas saíram para brincar e se conhecerem, desde então, todas as tardes, Nicole saia para brincar, contanto que voltasse para casa até as 17 horas da tarde, limpa e arrumada, para recepcionar seu pai no jantar.
É normal que crianças, no terceiro ano letivo, se sujem ao brincar, então Nicole já tinha uma roupa reserva sempre que chegava na casa de Richelle, ela se trocava e ia de encontro com Cal e Rae.
Durante anos foi assim… Cal sempre gostou de Nicole, desde a primeira vez que avistou seus olhos azuis intensos, porém Richelle era apaixonada por ele e Nicole por ser sua amiga sabia, então nunca pôde de fato dizer nada a ele em relação ao que ela própria sentia.
Um pouco antes do nono ano letivo, Richelle teve que se mudar de cidade pois seu pai tinha recebido uma suposta proposta de emprego. Ela, por não conseguir se despedir de Cal e Rae, escreveu uma carta para que Nicole entregasse a eles, já que na época Cal era seu namorado e foi embora!
Quando os outros dois amigos souberam, ficaram sem entender nada e bem desapontados, afinal de contas eram amigos por seis anos e não tiveram ao menos uma chance de se despedirem de Richelle… Depois da mudança, Nicole era a única que sabia exatamente onde Richelle estava e como ela estava, a visitava pelo menos uma vez por mês, onde passavam o final de semana juntas.
Nicole, por sua vez, quando não ia viajar, ficava em casa interpretando o papel de filha perfeita para agradar seus pais e não os decepcionar, seu pai que sempre sonhou em ter uma filha inteligente, educada e que se esforçasse para estudar em Harvard, era exigente e não fazia ideia do quanto mal a fazia.
O tempo passou, Nicole se afastou totalmente de seus antigos amigos, porém por um período, Cal ainda tinha contato com Richelle, só por telefone, mas esse contato logo acabou! 
Um ano após a formatura do ensino médio, Cal e Rae continuaram sendo amigos e em um encontro com os ex-alunos notaram que nenhuma das suas antigas amigas estavam lá.
Passaram-se alguns dias, Cal após sair de uma festa a fantasia encontrou uma garota misteriosa, vestida de ninja, onde somente seus olhos apareciam e as pontas dos dedos, discutindo com um garoto, por um momento ele quis saber o que estava acontecendo, mas ao vê-la com uma espada o ameaçando, decidiu não intervir, foi quando Tess, uma colega de turma apareceu e a chamou pra ir embora.

Cal, sendo cavalheiro perguntou se precisavam de companhia até o campus onde moravam, a garota misteriosa se chamava Nyelle, era marrenta, extrovertida, alegre, animada, cabelos pretos e olhos azuis, e Cal ao vê-la de frente, sentiu um arrepio imenso, pois ela era idêntica á sua amiga Nicole, de quem não tinha noticia há anos… Seus olhos eram inconfundíveis, mas como seria Nicole se seu nome era Nyelle?
A partir dai, a busca incessante pela verdade começa.
Rae estudava em outra cidade, então mantinha contato semanal com Cal por telefone, ele contou sobre a suposta descoberta do paradeiro de Nicole e ela riu, dizendo que era impossível e que estava obcecado por ela, mas não era bem isso que estava acontecendo…
Cal e Nyelle, se encontravam ocasionalmente em um café perto do campus, porém ela era muito misteriosa, o que aumentava a curiosidade e os pensamentos de Cal.
O tempo foi passando e as vezes ela dava um sinal de que era mesmo a antiga amiga dele, porém poderiam ser só coincidências.
A aproximação entre eles era inevitável, porém só acontecia quando ela queria.
Em uma das festas que aconteciam com frequência, Cal convidou Rae, para que ela visse com os próprios olhos, e assim que ela a viu, confirmou, é Nicole, mas por que chama-se Nyelle? Porque está tão diferente da antiga Nicole? O que a fez ficar desse jeito?

Ai, é onde vocês entram estrelas… O que posso adiantar é que, esse livro me pegou em cheio, pois estou passando por uma fase delicada com um amigo e me chamou muito atenção a forma coma a personagem ama a vida, valoriza cada instante e os torna inesquecível. O simples fato de cumprir uma promessa feita à alguém que você ama, pode te mudar se essa promessa for difícil demais para se carregar sozinha.
É um livro lindo, muito gostoso de ler, cheio de enigmas que nos deixam curiosos.
Ótima indicação, vocês vão adorar! 

Valery

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *