[RESENHA] O Guia definitivo do Mochileiro das Galáxias – Douglas Addams

Olá Estrelas!!!

Pela primeira vez, reunido em um único volume os cinco livros da cultuada série O Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams. 

Com mais de 15 milhões de exemplares vendidos, a saga do britânico esquisitão Arthur Dent pela Galáxia conquistou leitores do mundo inteiro. O humor ácido e as tramas surreais de Douglas Adams se tornaram ícones de uma geração e seguem fascinando – e divertindo – leitores de todas as idades. Pegue sua toalha, embarque nessa aventura improvável e, é claro, não entre em pânico!

Sinopse:

O Guia do Mochileiro das Galáxias

Segundos antes de a Terra ser destruída para dar lugar a uma via expressa interespacial, Arthur Dent é salvo por Ford Prefect, um E.T. que fazia pesquisa de campo para a nova edição de O Guia do Mochileiro das Galáxias. Pegando carona numa nave alienígena, os dois dão início a uma alucinante viagem pelo tempo e pelo espaço.

O Restaurante no Fim do Universo

Arthur Dent e seus quatro estranhos companheiros viajam pela Galáxia a bordo da nave Coração de Ouro, em uma busca desesperada por algum lugar para comer. Depois de fazer a refeição mais estranha de suas vidas, eles seguem pelo espaço e acabam descobrindo a questão sobre a Vida, o Universo e Tudo Mais.

A Vida, o Universo e Tudo Mais

Arthur Dent passou os últimos cinco anos abandonado na Terra pré-histórica, mas ainda acordava todos os dias com um grito de horror. No entanto, talvez fosse melhor continuar nessa tediosa rotina do que ser arrastado para a sua próxima missão: salvar o Universo dos temíveis e infelizes robôs xenófobos do planeta Krikkit.

Até Mais, e Obrigado Pelos Peixes!

Depois de viajar pelo Universo, ver o aniquilamento da Terra, participar de guerras interestelares e conhecer criaturas extraordinárias, Arthur Dent está de volta ao seu planeta. E tudo parece estranhamente normal – exceto pelo desaparecimento dos golfinhos. Disposto a desvendar esse mistério, ele parte em uma nova jornada.

Praticamente Inofensiva

Após muitos anos vivendo separados, cada um em um canto mais insondável do Universo, Arthur Dent, Ford Prefect e Tricia McMillan se reencontram. Mas o que deveria ser uma festejada reunião de velhos amigos se transforma numa terrível confusão que põe em risco – mais uma vez – a vida de todos.


  Resenha:

Cada
vez mais a raça humana descobre o quanto a Terra é pequena em relação ao
universo, e isso tudo pode parecer muito novo para a maioria das pessoas.
Acontece que Douglas Adams já havia percebido isso na década de 80, e escreveu
sobre isso da forma mais engraçada e inteligente possível. O Guia do Mochileiro das Galáxias é uma mistura do característico
humor non sense inglês da década de
80, com uma visão completamente absurda sobre a vida, o universo e tudo o mais (sim, este é um dos títulos da série).
Tudo neste livro, e em todos os outros da Trilogia de Cinco (não, você não leu
errado), é completamente maluco e cômico, mas sem deixar de ser inteligente e
profundo. Nada passa batido, e o livro brinca com ciência, religião, filosofia,
astrologia, tempo, espaço, cultura, costumes, guerras e vários outros aspectos
do nosso cotidiano, mas sem dar grande valor a nenhum e sempre com o melhor do
sarcasmo e indiferença inimitáveis do autor.
Dentre
os mais diversos personagens, o destaque fica para o grupo principal com Arthur
Dent e Tricia McMillan, os últimos dois terráqueos após a explosão do planeta
terra; Ford Prefect, redator do Guia do Mochileiro que estava escrevendo o
verbete sobre a terra há muitos anos; Zaphod Beeblebrox, Presidente da Galáxia
e narcisista famoso; e Marvin, o Andróide Paranóide, robô auxiliar da nave Coração
de Ouro, e que rouba a cena em cada um de seus diálogos pessimistas e
depressivos. Cada personagem tem sua identidade muito bem definida, e é fácil
identificar como cada um pensa, e age frente a cada situação, sem nunca perder
sua personalidade característica. E estes são somente os principais. Durante
todos os 5 livros, o leitor se depara com personagens secundários tão malucos,
carismáticos e divertidos quanto esses, sempre em situações completamente
absurdas, e arcos que crescem em escalas absurdas, até que tudo seja explicado
da forma mais irônica possível.
Além
dos personagens, a pseudociência e as regras próprias do Universo do Guia são perfeitamente capazes de
prender o leitor nesse emaranhado de tramas sem sentido que vão se tornando
cada vez mais interessantes a cada parágrafo. Algumas vezes o clima fica
repetitivo, nem todas as piadas são de fácil compreensão, mas nada que estrague
a jornada. No fim, a história geral, e a de cada livro, se fecham sempre de
forma bem humorada, e filosófica. O clima monótono dificilmente dura muitas páginas,
além do mais, cada um dos 5 livros são bem curtos, sendo que toda a saga pode
ser lido facilmente em uma semana.
A
leitura é altamente recomendada pra quem curte cultura pop dos anos 80,
assuntos relacionados à ciência, humor britânico, papos de nerd, escritas sarcásticas,
e leituras curtas e leves.

Espero
que tenham gostado, até a próxima!

Valery

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *